Cilindros Anilox

Existem 2 tipos de gravação anilox.

Gravação mecânica com revestimento em cromo.

Gravação à Laser com revestimento cerâmico.


Gravações mecânicas podem ser feitas de 40 a 240 linhas por centímetro, porem não é possível definir a capacidade volumétrica das células.


Gravações a laser podem ser feitas lineaturas mais altas, com a vantagem de poder ser definida a capacidade volumétrica das células, com isto pode obter-se um cilindro com alta lineatura com capacidade volumétrica mais alta.


Cilindros com revestimento cerâmico podem com lâminas raspadoras que permitem a maior uniformidade da tinta.


As máquinas da Etirama já contam com dispositivos para uso das laminas raspadoras nas máquinas de tambor central e modulares.
Para definir a pontuação do anilox deve ser levado em conta o tipo de trabalho a ser realizado e material utilizado, pois no material fosco a absorção de tinta é muito maior. Trabalhos onde houver a necessidade de uma maior carga de tinta, ex. chapado, é necessário trabalhar com anilox de baixa lineatura onde a capacidade volumétrica é maior (mais carga de tinta). Anilox variam de 40 a 160 linhas.


Trabalhos onde se necessitam media quantidade de tinta usa-se anilox de média quantidade lineatura ex. textos, traços.

 Anilox variam de 100 a 300 linhas.
Trabalhos em cromia onde a imagem é definida pela pontuação da retícula de clichê, ex, clichê 54 linhas anilox 300 linhas Anilox variam de 220 a 400 linhas.
Para aumentar o volume da tinta pode-se fazer anilox especiais, fazendo lineatura altas com volume mais altos.
Ex.
Anilox 300 linhas/cm BCM 1,5 Médio / Normal
Anilox 300 linhas/cm BCM 2,3 mais volume (mais carga de tinta)
Anilox 220 linhas/cm capacidade volumétrica